Mapa do Site

Iniciada a duplicação da Rodovia Raposo Tavares (SP-270)

O governador do Estado, Geraldo Alckmin, anunciou oficialmente o começo da obra, que deverá ter duração de 32 meses

A CCR SPVias, concessionária responsável pela administração e operação de cinco importantes rodovias do interior paulista, entre elas a Raposo Tavares no trecho entre os municípios de Araçoiaba da Serra e Itapetininga, iniciou nesta terça-feira (5) em parceria com o governo do Estado de São Paulo as obras do projeto de duplicação da SP-270 entre os km 115,5 e 158,4.

Essa é a maior obra em andamento na malha rodoviária do governo estadual e estava prevista no contrato do lote 20 do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo. Para fazer a duplicação de 42,9 quilômetros da Rodovia Raposo Tavares, a concessionária CCR SPVias fará um investimento de R$ 195 milhões. A obra foi dividida em duas partes: lote 1 (km 115,5 ao 132,62) e lote 2 (km 132,62 ao 158,4), deverá estar concluída em 32 meses e vai gerar cerca de 700 empregos diretos.

A duplicação da Raposo Tavares intensificará o desenvolvimento da região sudoeste do Estado de São Paulo, influenciando diretamente cinco municípios: Araçoiaba da Serra, Alambari, Sarapuí, Capela do Alto e Itapetininga. O projeto vai melhorar as condições de um dos principais corredores do País, que liga a Grande São Paulo aos Estados de Mato Grosso do Sul e do Paraná, passando por importantes polos econômicos do oeste paulista.

Além desses benefícios, o plano prevê melhorias nas condições de acesso aos bairros localizados ao longo da rodovia, aumento da fluidez do tráfego, da segurança e do conforto de usuários e pedestres, além de uma significativa redução no número de acidentes.

Pelo acordo firmado com o governo estadual, a CCR SPVias, além de viabilizar a duplicação de 42,9 quilômetros da Raposo Tavares do 115,5 ao 158,4 e a restauração do pavimento da pista existente nesses mesmos trechos, vai implantar dispositivos de acesso e retorno nos municípios de Araçoiaba da Serra, Capela do Alto, Alambari e Itapetininga, construir 18 viadutos e pontes, adequar passarelas existentes e remodelar pontos de ônibus ao longo da rodovia.

“O começo desta obra representa uma vitória para a concessionária e para a região do oeste paulista, que será beneficiada em muitos aspectos com a duplicação da Raposo Tavares”, diz o presidente da CCR SPVias, Paulo Rangel.